ter, mar 5th, 2013

Assista a entrevista do Pr. Silas Malafaia no Pânico na Band

malafaia e sabrina satoO pastor Silas Malafaia concedeu uma entrevista à apresentadora e repórter Sabrina Sato, do programa Pânico na Band, e falou sobre suas polêmicas e questões ligadas à doutrina evangélica.

Sabrina se apresentou dizendo que havia ido ao escritório do pastor vestida de forma comportada e perguntou se o programa dela fazia bem. Malafaia respondeu: “Você pode até fazer o mal, mas aqui você tá fazendo bem. Certas partes faz, certas não. Minha filha, tem muita coisa bonita. Eu sou homem, e sei olhar pra uma mulher e sei o que é mulher bonita e feia”.

Aproveitando a resposta franca do pastor, Sabrina o questionou se a maldade não estaria “nos olhos de quem vê”. O pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo respondeu: “A maldade também está em quem tá mostrando que tem. A pessoa não pode usar o seu corpo como instrumento de pecado. Isso é o que a Bíblia diz”.

Sobre a Forbes, o pastor disse que a publicação apresentou números equivocados: “Esse vagabundo da Forbes, ele deu uma informação e eu mostrei meu Imposto de Renda. Meu patrimônio é R$ 4,5 milhões”.

Diante da resposta, Sabrina Sato comentou: “Tá bem rico, hein pastor?”, o que provocou risos em Silas Malafaia. A apresentadora questionou sobre o que ele gostava em termos de mordomia e conforto, e o pastor respondeu: “Você tá aqui vendo, um bom escritório, eu gosto de um bom carro”. A integrante do Pânico na Band interveio e disse: “Avião você tem também”, ao que Silas respondeu prontamente: “Da Associação Vitória em Cristo. Não é meu”.

Sobre a sua participação no programa De Frente com Gabi, no SBT, Silas Malafaia disse: “Fui criticado por uns, elogiado por tantos, porque tem o politicamente correto… ‘Eu tenho que falar o que as pessoas acham que é o correto’. Eu não. Ela me questionou e eu enfrentei”.

A afirmação dada por ele de que amaria gays tanto quanto bandidos foi abordada, e o pastor fez uma observação a respeito das críticas que foram feitas contra ele: “Olha como a sociedade é preconceituosa: se você fala que ama bandido, eles rejeitam. Ué, por quê? Bandido também não é ser humano? Os mesmos que defendem os gays, tem que defender os bandidos, porque também é um ser humano”.

A respeito das questões polêmicas envolvendo ativistas gays, o pastor Silas Malafaia disse que tem o direito de criticar a prática homossexual e falar sobre as questões políticas em torno do tema, e emendou: “Qualquer um pode falar o que quiser de evangélico. Pra mim, não diz nada. Porque os gays não suportam ouvir alguma coisa contrária a eles? Será que eles não tem convicção do que são?”, perguntou.

Em seu site, Silas Malafaia publicou hoje um comentário a respeito de sua participação no humorístico da Band: “Não anunciei em lugar nenhum a minha participação no ‘Pânico’ para que alguns irmãos não dissessem que eu estava induzindo o povo de Deus a ver programa não apropriado. Porém, quero dizer uma coisa, eu só não prego no inferno porque não tem salvação para o diabo e os demônios. Mas onde me abrir uma oportunidade tenha a certeza que eu não esconderei minha fé e meus princípios”.

O pastor ainda afirmou que a repercussão de sua entrevista à Sabrina Sato foi surpreendentemente positiva: “Temos que ir onde estão os pecadores. Fiquei surpreso com a quantidade de pessoas não evangélicas que me deram razão e gostaram da entrevista”.

Confira abaixo a íntegra da entrevista do pastor Silas Malafaia a Sabrina Sato, do programa Pânico na Band:

G+ / Portal Padom

 

Gostou deste post? Então: Compartilhe no Facebook Siga-nos no:  Facebook - Twitter - G+

Comentários via Facebook

Displaying 1 Comments
Have Your Say
  1. kleber disse:

    SO nao entendi o pr., na condiçao de discipulo de CRISTO, alem de elogiar o programa, ainda dizer que oferece “alegrias” para os que o assistem.

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estes html tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Comentários via Google+